Em tempos de home-office cuidado com o Phishing

Cuidado com os ataque de Phishing

cuidado!!!


Fique que atento a práticas comerciais fraudulentas e ataques de phishing.

Infelizmente, maus atores estão se aproveitando da situação criada pela situação do COVID-19 para criar novas formas de ataque.Verifique e-mails e pedidos com cuidado e observe com atenção a todos os detalhes.

Caso tenha alguma dúvida sobre a autenticidade do mesmo, não abra e nem clique em nenhum link.



Como identificar um ataque de phishing em 9 passos:
Fonte: https://www.proof.com.br/blog/como-identificar-um-ataque-de-phishing/

O termo “phishing” vem da combinação do termo em inglês “fishing”, que significa pescar, com o termo “phreak”, frequentemente usado para nomear os primeiros hackers de telefonia.

É um tipo de golpe que usa mecanismos tecnológicos, geralmente baseados em mensagens, para persuadir e enganar as pessoas, com um determinado objetivo, que varia de ataque para ataque.

Os ataques de phishing, hoje, aumentaram em complexidade e tamanho. Um outro grupo de ataque, chamado Spear Phishing, difere dos métodos tradicionais, por serem ataques mais específicos e direcionados, em forma de campanha.

1. Veja o endereço de email do remetente
Uma das táticas de phishing favoritas entre cibercriminosos é falsificar o nome do remetente. Isso é um problema porque muitas caixas de entrada mostram apenas o nome do remetente, no campo “De:”, e em um primeiro olhar não suspeitamos de nada. Verifique o endereço real do remetente e se parecer suspeito, não abra!

2. Preste atenção nos links!
Passe o mouse sobre todos os links no corpo do e-mail. Se o endereço do link parecer estranho, não clique nele. Se você quiser testar o link, abra uma nova janela e digite o endereço do site diretamente. Links suspeitos são um forte indício de um ataque de phishing.

3. Procure por erros ortográficos
As empresas normalmente usam o e-mail como forma de comunicação e, por isso, prestam muita atenção nas mensagens enviadas aos clientes. Mensagens legítimas geralmente não contém grandes erros de ortografia ou gramática. Leia seus e-mails cuidadosamente..

4. Analise como a mensagem se dirige a você
Se o e-mail se direciona a você de forma vaga, como “prezado cliente”, fique atento! As empresas costumam usar uma saudação pessoal com seu nome e sobrenome.

5. O e-mail pede informações pessoais?
Outro indício que o e-mail é, de fato, malicioso. Empresas legítimas e bancos não pedem, sob hipótese alguma, informações pessoais através de e-mails. Portanto, não as forneça!

6. Desconfie de e-mails com urgência ou tom de ameaça no assunto
Provocar uma sensação de urgência ou medo é uma tática de phishing comum. Tenha cuidado com os e-mails que alegam que sua “conta foi suspensa” ou sua conta teve uma “tentativa de login não autorizada”.

7. A assinatura pode dizer muito sobre a intenção do e-mail
A falta de detalhes sobre o remetente ou como você pode entrar em contato com a empresa diz muito sobre a intenção do e-mail. Empresas legítimas sempre fornecem detalhes de contato.

8. O e-mail possui anexos não solicitados?
Essa é uma das táticas mais comuns de phishing, e pode indicar o ataque. Os anexos maliciosos contêm o malware que vai dar acesso ao hacker e é um dos principais vetores de outros ciberataques. Por isso, não clique em nenhum anexo que você não estava esperando.

9. E, por fim, não acredite em tudo que você vê
Só porque um e-mail tem uma logo convincente, linguagem e um endereço de e-mail aparentemente válido, não significa que é legítimo. Seja bem crítico quando se trata dos seus e-mails. Se ele parecer minimamente suspeito, não abra!